Cadê a Satisfatividade?*

Engraçado como as coisas são… É bem verdadeira aquela premissa de que nunca estamos satisfeitos com o que temos. Não me acho parâmetro, porque sou naturalmente reclamona, mas tenho sentido muito na pele nos últimos tempos.

Meu estágio não é nenhuma realização pessoal. Não aprendo muito e nem tenho futuro algum lá. Quando entrei, eu reclamava do muito trabalho e mesmo assim, ainda reclamava do pouco que me davam pra fazer. Eu tinha vontade de fazer coisas diferentes do que costumava, de aprender o que os funcionários lá faziam. Aquilo me frustrava muito, me achava incapaz, aos olhos dos outros.
Pouco tempo depois, me deram uma atribuição. Fiquei feliz. E depois de 2 semanas, não queria mais. Era muito cheio de detalhes, eu errava e caía na cabeça de uma outra pessoa e era incômodo. Então eu voltei ao que então fazia.
Depois de um tempo, resolveram me dar uma outra atribuição. Nem achei que seria bom, mas nem tinha quem fizesse. Todos os funcionários estavam (e ainda estão) meio assoberbados. E até hoje eu faço. Nem me incomodo não. Estava quase que satisfeita em fazer aquilo.
Um dia, um funcionário muito bacana veio me “perguntar” se eu não queria ajudá-lo em outra coisa; “é simples”, disse ele. É. Super simples. Supimpa. Não bastasse isso tudo, ainda faço todas as coisas que os estagiários fazem (porque nenhum deles fazem nada além do básico).
Ok, ok. Teoricamente, não posso reclamar. Era “tudo que eu queria”, alguns podem dizer. O problema é quando você chega no estágio e descobre que, por conta de uma ajuda que você deu a um funcionário um dia (e que teoricamente tem a ver com uma de suas “funções”), você passa a ganhar outra atribuição!; e por conta da primeira, que nem é tão ruim assim, nasceu uma outra também! Uhu! Como eu fico feliz. Como diria um “colega”: “É tudo pela satisfação que vejo no seu sorriso; eu vejo que você fica feliz com mais tarefa, aprendendo mais. Na verdade, estamos te ajudando a aprender mais, pra quando você vier trabalhar aqui.”
E não adianta dizer que você NÃO VAI trabalhar lá. Pelo menos não tão cedo.
Poxa vida, eu acabo ensinando a nova estagiária a fazer direito e ela começa a não gostar muito de mim; eu vou na xerox pro chefe mil vezes ao dia, porque um engraçadinho me indica; ainda me colocam responsável pela caixinha do café.
E assim eu vou, vivendo cheia de coisas pra fazer, sonhando com trabalho, ficando até 2 horas a mais além do horário. Tudo pra terminar o que comecei. Tá, tenho fortes tendências a me tornar uma workaholic. Não nego que gosto de trabalhar, e que lá tem sido o meu refúgio. Mas ora bolas. É muita coisa. Coisa demais.
E mesmo assim, mesmo reclamando de tudo isso, daqui a 6 meses vou estar reclamando de não ter o que fazer; vou dizer o quanto sentia saudade do estágio, do trabalho.
No final, a gente nunca está mesmo satisfeito com o que tem. Mesmo que tenha sido aquilo que pedimos.

post scriptum: eu sou realmente feliz lá. E não estar realizada tem muito a ver com o que eu acho que eu quero fazer no futuro. Não acho que estaria em lugar melhor, senão lá mesmo, dentro das opções que existem, claro.

 

 

 

 

*Homenagem a uma não tão querida professora que adorava esta palavra. Nem acho que seja o caso de usá-la, mas me lembrei muito dela ao escrever este post. Não sei por que. Ela era péssima, me odiava, não sabe português ou formar frase e ainda veio reclamar da minha letra de forma, supostamente ilegível. Mas tá aí. Quem sabe um dia ela não dê valor ao meu pequeno gesto aqui (se é que um dia ela venha a saber…)
Anúncios

2 comentários em “Cadê a Satisfatividade?*

  1. Me identifiquei tanto com seu texto…
    Principalmente com a parte do: “No final, a gente nunca está mesmo satisfeito com o que tem. Mesmo que tenha sido aquilo que pedimos.”
    Mas eu estou me sentindo assim, porém tentando me encontrar, ainda que não consiga! Faça o mesmo!
    Te amo pra sempre!
    Estando em sua companhia ou não!
    Bj

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s