Meu Passado Me Condena

“Eu me surpreendo a mim mesma”. Foi a frase redundante que pensei depois de ter feito coisas que me desagradaram. Não, não. Não saio por ai cometendo atos ilícitos e/ou ilegais. Simplesmente dei asas à minha curiosidade e fui buscar aquilo que não queria ver.

Na verdade, não me sinto tão culpada assim. A maioria de nós homo sapiens somos assim. Acho que precisamos de um certo masoquismo na vida, pra dar aquele tempero, o sal da comida insossa.

E agora, depois que vi o que não quis, me sinto mal. Mal por ter olhado o que não me cabia, mal por ter olhado o que não devia e mal, por saber que estou dando corda pra minha imaginação neurótica. E coitada dela. Sofre demais com tantas problemáticas mirabolantes que nem a própria suporta. E por conta das milhares de coisas que por fim “mirabola”, acaba se ferrando.

Devo dizer (confessar, na verdade) que o que me deixa mais mal nesta história toda de sair por aí olhando o que não me cabe é perceber que nem tudo que achamos que é passado passou tanto assim; que nem sempre dizer “estou bem” é realmente estar bem. E o mais engraçado são as tentativas de auto-afirmação. Mas não passa tudo de um ledo engano.
Você, sua idiota, simplesmente foi enganada por você mesma! E juro, acho que não há enganação pior. Porque, no fim das contas, no final do dia, só podemos contar com nós mesmos. E nós nos enganamos conosco. É triste.

Estou triste.
Tá, não tenho estado feliz, mas não tenho estado triste. Mas estou triste porque sou muito pior como ser humano do que imaginava. Neste sentido, eu digo. Meu passado está sempre muito mais perto do que eu gostaria e esperava; e dói muito mais saber que o passado é mais presente do que deveria.

Preciso mesmo é olhar pra frente. Porque o lance do “atrás vem gente” é verdade. E esta gente tá doidinha pra me empurrar pro abismo que eu mesma criei.

(devo dizer que tá quase tudo meio sem sentido, ou não. Mas há tempo não conseguia escrever. Então dá um desconto!)
Anúncios

One thought on “Meu Passado Me Condena

  1. Perfeito minha darling. Essa semana tive essa msm sensacao. Mas o pior de tudo ‘e descobrir-se assim – na beira do abismo (e foi exatamente essa a palavra q usei) por si msm, e sem ter procurado nda… nem ninguem… nem passado nenhum. Qndo simplesmente es assombrada ate la.
    E qndo esse maldito passado aparece sozinho, com uma pitada de saudade e outra de melancolia. E vc percebe coisas q nem sabia q eram possiveis sentir.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s