Se eu fosse escrever tudo que realmente penso nesse momento, nunca mais “botaria a cara” nesse blog. Descobri que mesmo que a raiva passe, os pensamentos continuam, então preferi deixar isso passar. O que me irrita é que eu realmente queria escrever, mas ninguém tem abslutamente nada a ver com o que se passa na minha mente, e portanto, não têm a mínima obrigação de ler minhas reclamações. Volto quando me faltar raiva e sobrar disposição.

Anúncios