Tudo tem explicação…

25 anos, 8 meses e 9 dias.
1 dedinho da mão quebrado.
1 dedinho do pé luxado.
Cabelo queimado.
4 anos de flauta transversal e doce.
2  anos  – ou menos -de violino.
6 meses de piano.
Mais de 10 anos cantando.
Faço comida.
Arrumo a casa.
Atendo o telefone e anoto recados.
Cuido de avó doente.
Vou pra Petrópolis.
Passo o Carnaval sozinha em Copacabana.
Fui à Espanha e Portugal.
Pago contas.
Tenho conta corrente.
Tenho dívidas e as pago.
Me viro bem com computadores.
5 anos e Direito.
1 trabalho e 2 estágios.
Viro a noite jogando corrida.
Ando sozinha à meia noite pelas ruas.
Jogo sinuca.
Jogo buraco.
Bebo chás.
Vou à cafeterias.
Encontro pessoas desconhecidas.
Fico com pessoas de caráter duvidoso.
Durmo sozinha vez ou outra.
Chorei várias vezes no colégio.
Choro vendo filmes.
Sei bater, sei brigar.

Tudo isso, com 25 anos 8 meses e 9 dias. Mas nada disso me é suficiente para eu ter a liberdade de quem verdadeiramente vive essa idade.
Já passei da fase do cansaço e desapontamento ou frustração, pra momentos de raiva e ódio mortais.

Esses anos de vida ainda não me fizeram eliminar certas toxinas que resolvem se manifestar na minha vida. Me afetam mais do que tudo que eu possa lembrar nesse momento. E por mais exercício mental que faça, essas tais toxinas me envenenam mais do que qualquer outra coisa.

A solução (e fuga, na verdade, é sempre dormir, tirar a raiva do coração (que eu sei que só sairá quando eu meter o pé fora de casa) e tentar aproveitar o que o resto do dia me proporciona.
Ou passar momentos com livros(no momento Ssramago). Ele, com certeza, me entende.  Aliás, o mundo inteiro me entende, menos quem compartilha do meu dna; seja ascendente, colateral ou seja lá mais o quê.
A parte da personalidade veio com (d)efeito, porque igual a minha ainda não achei ninguém na família. E infelizmente não dá pra dizer que EU fui adotada porque a semelhança até assusta..

Minha boca é cheia de argumentos cuspidos pela minha mente. Eu já tentei todos eles e nenhum funciona. É mais firme que o muro de Berlim ou as muralhas da china.
E minha única explicação pra isso tudo, pra tanta resistência contra um sistema já firmado, uma opinião firmemente formada, uma realidade tão redundantemente real é a seguinte: EGOÍSMO.

Update acerca do comment da Carol:
A minha IDENTIDADE, se choca com o EGOÍSMO das pessoas que vivem ao meu redor. É essa a raiz do problema…

Anúncios

Um comentário em “Tudo tem explicação…

  1. Discordo!Acho que não é egoismo não!
    Cada pessoa é única, apesar do nosso caráter ser moldado segundo os valores que nos são passados e o meio que convivemos. Cada pessoa manifesta diferentemente suas frustrações, medos, alegrias, decepções…e além disso as manifestações do que somos e sentimos também refletem o momento em que vivemos.
    Nem sempre passamos a imagem do que realmente somos (se é que existe um padrão em nós mesmos).
    Somos todos diferentes e, aqueles que têm consciência disso, não se contentam em pensar como a massa ou agir como as pessoas ao redor agem. Pra mim isso não é egoísmo, é IDENTIDADE!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s