Curtas

Então hoje foi o dia. Dia de começar dieta.
Parece estranho, mas precisava começar e não tem dia certo. Domingo é até melhor mesmo.

Passei algumas semanas lendo blogs, vendo receitas e me certificando a respeito da Dieta Dukan.
Ano passado havia tentado mas não consegui passar da fase ataque e não voltei, muito por conta do farelo de aveia e voltar pra mesma dieta foi uma decisão difícil até descobrir vários blogs com várias receitas que me fazem tolerar o gosto da aveia.
Já trouxe pra vida uma receita de pão que ficou ótimo. Gosto zero de farelo de aveia e é bem gostoso.

Quero voltar a malhar, mas depois do feriadão, quando caí no banheiro e ferrei o joelho, não consegui ainda. Parece que terei de voltar ao médico. Já fiz mais de 6 dias de antiinflamatório e nada. Além de ter sido péssimo pra rotina que estava criando de ir pra academia pelo menos 4 vezes na semana, realmente senti falta de ir e acabei relaxando nas poucas coisas que estava fazendo.

Depois dos 30 só tem médico na minha vida. Estou com suspeita de refluxo e, olha que delícia, preciso marcar uma endoscopia. Problema é ter companhia e conseguir horário. Chato isso, mas preciso ir.

Minha vida se resume a essas coisas. Dieta, querer voltar à academia e médicos/remédios. Tenho querido, precisado e tentado sair, fazer coisas, mas estou falida. Faço poucas coisas e abdico de alguns eventos. Mas to tentando bastante, viver é bom e nada como remédios controlados pra fazer a gente voltar a realizar isso.

Anúncios

300

Serei breve. Este momento requer un pouco de reflexão e ainda não o tive.

Estou de dieta há 2 semanas. passando fome, comendo menos, comendo coisas saudáveis (não vou negar que minha pele está bem melhor), negando rodízios de pizza, cerveja pr’esse calor desgraçado, doces e outras coisinhas que só janeiro absurdamente quente nos proporciona.

Estou de dieta há 2 semanas. Em alguns dias, burlei por motivos de força maior. Mas de alguma forma eu compensava esses deslizes. E o pior: amarguei uma culpa por ter deslizado, achando que o pior poderia acontecer se as exceções continuassem.

Tá quente e eu quero cerveja, quero sorvete, quero refrigerante gelado. E quando digo refrigerante gelado, me refiro àquela coca-cola que todo mundo acaba por esquecer no freezer e quando tira sai umas pseudo-pedrinnhas de gelo de coca-cola. Quase um delírio. Mas nãooooo… É suco de abacaxi com limão e maçã… É água e mais água… barrinha de cereal enquanto todo mundo toma sorvete. E tudo isso, sabe pra quê?

Pra MÍSEROS 300 gramas!!! AI QUE ÓDIO!!!

Aí que dá vontade de chutar o balde, o pau da barraca, enfiar o pé na jaca, ou seja lá qual expressão você achar mais coerente/bonitinha/clichê ou qq outra coisa. Mas nãoooo… A idiota aqui está obstinada a perder o que foi ganho e mais um pouco.

O que falta fazer agora? Virar faquir? Jejum? Dieta da água e só água?
Não… porque dieta mesmo não tá adiantando merda nenhuma. Vou cogitar seriamente virar uma rolha de poço e sair rolando pelas ruas. Pode até ser que dê mais certo, considerando que com o inferno que tá essa cidade dá pra fritar uns ovos no asfalto, de repente assim eu perco mais do que 300 gramas.


P.s.: não consigo ser menos prolixa. Mas de repente digitar me ajuda a perder mais alguma coisa… sei lá!