Não sei se sou eu ou se sou eu.

Não sei se sou eu ou se sou eu. Mas ó, to chata, viu. Chata de chatice mesmo. Mas não sei se sou eu ou se sou eu.
O churrasco. Bem, o churrasco foi maneiro. Meu amigos são uns lindos, é sempre ótimo estar com eles, mas foi um estar por obrigação. Lógico que me diverti, mas por mim mesma, não teria ido. O lance todo de perder o emprego me desanimou pacas. Lógico que isso somado a outras coisas e fazendo uma deliciosa visita ao túnel do tempo, de onde fatalmente, sairá um remake.

Então pra aplacar a história toda da minha amargura, peguei num copo de cerveja. E não larguei mais até ir embora. Falei pelos cotovelos, me interferi no papo dos outros, me senti velha com meus ‘late twenties’ enquanto a maioria carregava poucos 20, 21 anos, comi a gordura da carne que eu tanto gosto e tanto me faz mal… e pra fazer mal, tomei um pouco de gummy. Já passei dessa fase mas como o lance era auto-destruição, fui eu nos meus 2 copinhos.
Mas estava chata. E mal educada.

Nessa de estar chata, auto-destrutiva e com uma quantidade suficiente de cerveja no organismo pra fazer besteira, lá fui eu pro celular. Mensagem inofensiva. Resposta inofensiva. Mensagem. Resposta. Mensagem que merecia uma edição. Resposta à altura. Mensagem que NÃO DEVERIA SER ENVIADA. Resposta que NÃO DEVERIA SER LIDA.
Como não é suficiente, a idiota aqui LIGA pro sujeito. A lingua enrolada, a mente confusa e a boca cheia de coisa pra dizer. Ridículo.

A noite foi passando, iria acabar cedo por escolha própria. Acabou comigo pensando em como não caí na piscina pela maneira que passava por ela, com um cigarro na mão e CHATA. Pra ser mais chata, fechei a noite com chave de ouro numa ligação de 3 horas com quem deveria ser meu passado recente, fazendo algumas dezenas de declarações das quais me arrependo e dizendo algumas verdades inconvenientes que, por questão de educação não devem ser ditas às pessoas, por mais que pensemos.

Tem sido difícil nesses últimos dias, lidar comigo mesma. E nem posso me dar ao luxo de, sei lá, de e evitar. Mas tenho evitado pessoas, pelo bem delas mesmas. Até porque muitas delas estão chatas como eu. Ou seria eu?

Afinal, estou escrevendo só pra dizer o quanto ando chata. Não tem nada de novidade rolando. Também né, são 5 dias desde que saí da empresa, que não vejo mais o que deveria ser passado e eu insisto em deixá-lo presente na minha vida (to chegando à conclusão de que essa coisa doentia alimenta algo dentro de mim que meu insconsciente tá amando).

Mas será que eu estou realmente chata ou só eu quem estou me achando chata?

Em resumo, estou CHATA. Não sei se sou eu ou se sou eu.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s